Fale connosco
English

Protótipo de tanque para combustível criogénico abre caminho ao lançamento de micro-satélites mais leves

04 janeiro 2024

Este protótipo à escala real é um tanque de armazenamento de combustível para um veículo espacial sub-orbital, e é prova da crescente capacidade portuguesa de se afirmar no setor espacial.

Foi desenvolvido pela mão da equipa de especialistas no INEGI, e é capaz de armazenar propelentes criogénicos, como o oxigénio e o metano líquido, sendo mais leve do que tanques metálicos.

Produzido integralmente em material compósito através de um processo chamado Automated Fiber Placement (AFP), tem baixa permeabilidade, é capaz de suportar temperaturas criogénicas. Tem uma capacidade de 800 L e pesa apenas 31 kg. Rodrigo Pinto Carvalho, responsável pelo projeto no INEGI, explica que "o baixo peso do tanque contribui para a diminuição da massa total do veículo, e isto permite desbloquear uma maior eficiência de operação".

O tanque foi construído para integrar o VIRIATO, um veículo sub-orbital que está a nascer por iniciativa de um consórcio português, que ambiciona validar e testar tecnologias fundamentais para o futuro desenvolvimento de um lançador de microssatélites, a operar a partir do futuro porto espacial de Santa Maria, nos Açores.

"A capacidade que a equipa do INEGI desenvolveu em produzir tanques em material compósito - sendo a única entidade em Portugal a explorar esta tecnologia - representa uma importante oportunidade de afirmação do setor espacial português no contexto europeu", salienta Rodrigo Pinto Carvalho. "É um avanço importante no mercado dos lançadores. O número de micro-satélites em operação tem crescido de forma extraordinária, sendo um dos grandes vetores do desenvolvimento espacial dos próximos anos".

O projeto VIRIATO: Veículo Inovador Reutilizável para Investigação e Alavancagem de Tecnologia Orbital é cofinanciado pela União Europeia através do programa COMPETE 2020. O projeto é liderado pela portuguesa Omnidea, e tem também como parceiros a Tekever Space, a Spin.Works, a Edisoft, a Optimal, a +Atlântico, o CEiiA, o ISQ, a Universidade do Porto e Universidade de Évora.



Páginas Relacionadas

Inovação e Transferência de Tecnologia | Aeronáutica, Espaço e Defesa

Inovação e Transferência de Tecnologia | Materiais Compósitos


Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.   Saiba mais

Compreendi