Fale connosco
English

Martifer Construções Metalomecânicas conta com apoio do INEGI para digitalizar processos de corte e soldadura

18 junho 2021
O setor da metalomecânica tem vindo a mostrar-se recetivo à adoção de novas gerações de aços de alta resistência mecânica, cujas propriedades permitem construir estruturas mais sustentáveis.  Este progresso tecnológico tem claras vantagens competitivas, mas também exige das empresas do setor um maior esforço em termos de qualidade e precisão na soldadura, e um controlo de parâmetros mais rigoroso. 

Reconhecendo a importância de soluções associadas à Indústria 4.0 (i4.0) para responder a este desafio, a Martifer Construções Metalomecânicas aliou-se à Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) com o objetivo de implementar, na sua principal unidade de fabrico, soluções de digitalização e ferramentas de gestão e controlo, para interligar as áreas de fabrico, engenharia, planeamento e gestão de processo.

A empresa, que atua na área da construção de estruturas metálicas, decidiu juntar também o INEGI ao desafio, reconhecendo a sua competência na área. "Os processos de fabrico de estruturas metálicas com aços emergentes, como são os aços de alta resistência e baixa liga (HSLA - High Strength Low alloy Steels), são mais complexos e os processos de corte, furação e soldadura requerem uma otimização e uma monitorização constante”, explica Ricardo Seara Cardoso, responsável pelo projeto no INEGI.

Para responder a esta necessidade, a Martifer vai apostar no desenvolvimento de soluções para aquisição de dados em ambiente industrial, ferramentas para registo de rastreabilidade da soldadura via digital, e soluções de retrofitting. A meta final é aumentar a produtividade do setor da soldadura em 30%, e a global em 25%

Neste processo, o INEGI vai apoiar na implementação de sistemas de instrumentação e controlo de processos, na simulação e instrumentação dos ensaios de corte e soldadura de nova liga e contribuir para a definição do roadmap para implementação de soluções i4.0.

"Já produzimos as obras com a mais elevada classe de execução. Neste caso será aumentar a eficiência e estar preparados para trabalhar os aços HSLA que começam a ser mais utlizados”, salienta Diogo Figueiredo, engenheiro de processos da Martifer. 

O projeto ‘AARM 4.0 - Aços de Alta Resistência na Metalomecânica 4.0’ é uma copromoção liderada pela Martifer Construções Metalomecânicas com a colaboração da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, cofinanciada pelo Portugal 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. O INEGI assume a figura de parceiro subcontratado da empresa líder.

Foto @ Martifer
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.   Saiba mais

Compreendi