Software de simulação de compósitos Digimat integra modelo desenvolvido no INEGI

07-02-2020
O programa Digimat, software que acelera o desenvolvimento de materiais e estruturas compósitas através da modelação multi-escala, integra na sua mais recente versão um modelo desenvolvido por Pedro Camanho, vice-presidente do INEGI e Professor Catedrático da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP).

Entre as novidades da atualização 2019.1 do software está a capacidade de avaliar o limite da redução de peso dos materiais com base num modelo que prevê a progressão de danos, conhecido por Modelo Camanho (ou, em inglês, Camanho Method ou Camanho Model).

A revista Composites World foi uma das várias publicações que destacou a nova funcionalidade e o trabalho do investigador do INEGI que a suporta, AQUI.

MODELO CONTRIBUI PARA A CRIAÇÃO DE PROVETES VIRTUAIS MAIS FIÁVEIS

A integração deste modelo no Digimat permite aos utilizadores prever o impacto da escolha de materiais na resistência de plásticos reforçados com fibra de carbono contínua. Uma mais-valia para melhor projetar estruturas leves, sem que o compromisso a favor da otimização afete o desempenho do material.

O desenvolvimento de modelos complementares nesta versão permite ainda aos profissionais estimar melhor o efeito de defeitos como a porosidade, ondulação fora do plano (out of plane), e delaminação, na determinação de fatores de segurança e tolerâncias apropriadas.

Philippe Hébert, gestor de projeto na e-Xstream engineering, empresa que desenvolveu o software, explica que a funcionalidade foi desenvolvida em resposta à “demanda por sustentabilidade” e crescente tendência para a “diminuição do peso das peças” que exige “simulações mais fiáveis para a previsão de falhas”.

Como salienta Philippe Hébert, graças à “extensa investigação do professor Camanho, podemos agora oferecer aos fabricantes poderosas ferramentas que complementam os testes reais para assim diminuir custos e otimizar o uso de materiais na fase inicial dos projetos”.

Imagem: Hexagon

INEGI
Universidade do Porto
CONTACTOS E LOCALIZAÇÃO
Linkedin Facebook Youtube Twitter
© INEGI 2011 | Política de Privacidade