INEGI DESENVOLVE EQUIPAMENTO QUE PROMETE MELHORAR A LIMPEZA DAS CASAS DE BANHO PÚBLICAS MASCULINAS

12-02-2019
A higiene das casas de banho públicas é uma preocupação social, que se cruza com a vida de todos os cidadãos quotidianamente. No caso das masculinas, o quadro é tendencialmente mais problemático. Com o objetivo de melhorar este contexto, o INEGI desenvolveu o “cleanman”, um equipamento inovador, que pretende ser o primeiro produto desenhado especificamente para possibilitar a higiene íntima masculina, pós-micção, em locais públicos.

Apesar do problema ter sido abordado de várias maneiras, independentemente da cultura em que se origina, nenhuma solução anterior considerou todas as variáveis numa abordagem holística”, explica Ana Reis, responsável pelo projeto.

Para utilizar o “cleanman”, basta retirar as toalhitas higiénicas do dispensador e descartá-las no respetivo vaso coletor. Até aqui, nada de novo. A inovação está no sistema inteligente integrado que vai automaticamente compactar e esconder os resíduos descartados e, ao mesmo tempo, ativar uma descarga para higienizar o urinol e o vaso coletor, anulando quaisquer contaminantes e odores.

Embora seja ainda um protótipo, o equipamento foi já testado em ambiente real e os resultados "revelaram-se surpreendentes em termos de adesão, inclusive com um aumento da percentagem de utilização ao longo do período de teste; o que indica que esta era uma necessidade real e que poderá mesmo ter impacto na vida em sociedade, relativamente às condições de saúde e qualidade de vida", revela a responsável pelo projeto.

A ideia partiu da identificação de uma lacuna no mercado por uma empresa grossista de produtos de higiene e limpeza do Norte do país, a Higidouro, que recorreu ao INEGI para o seu desenvolvimento e conceção. Face aos resultados obtidos, o INEGI submeteu já o pedido de patente europeia e encontra-se, neste momento, à procura um parceiro que esteja interessado em industrializar o produto.

INEGI
Universidade do Porto
CONTACTOS E LOCALIZAÇÃO
Linkedin Facebook Youtube Twitter
© INEGI 2011 | Política de Privacidade