Projeto EcoTermIP é liderado pelo INEGI

05-04-2018
Promover a ecoeficiência dos processos térmicos para a competitividade e sustentabilidade da indústria portuguesa nos setores da metalomecânica, cerâmica, agroalimentar de laticínios e de fabricação de produtos à base de carne. É este o principal objetivo do EcoTermIP – Promoção da Utilização Racional de Energia Térmica e Integração de Tecnologias com base em Energias Renováveis na Indústria Portuguesa, um projeto liderado pelo INEGI, que foi apresentado numa sessão pública dia 9 de abril, no INEGI [CONSULTAR PROGRAMA].

“Queremos ser capazes de dar resposta a um conjunto de fatores críticos e falhas de mercado identificadas na indústria, nomeadamente a falta de conhecimento e informação adequada no âmbito da temática em estudo”, explica Ana Magalhães, responsável pelo projeto no INEGI.

Desenvolvido pelo INEGI em colaboração com o ISQ – Instituto de Soldadura e Qualidade, o EcoTermIP foi desenhado para efetivar a transferência do conhecimento científico e tecnológico, de modo a melhorar as condições energéticas da indústria. Para isso, estão planeadas visitas técnicas a instalações industriais, assim como a sua respetiva análise, que permitirá formular medidas de melhoria para redução de consumos, com recurso a energias renováveis, recuperação de calor ou armazenamento de energia térmica.

“Parece haver uma insuficiente perceção por parte das empresas relativamente aos benefícios que advirão da integração de tecnologias e métodos que utilizem fontes de energia renovável para o fornecimento de energia térmica e a recuperação de calor residual, tanto ao nível dos custos operacionais como ao nível da mitigação dos impactos ambientais provocados pelas suas atividades. Isto é particularmente relevante nas empresas de reduzida/média dimensão que têm uma representatividade significativa no tecido empresarial nacional, acrescenta a responsável pelo projeto no INEGI.

Segundo os promotores do projeto, para cumprir com o objetivo de transferência de conhecimento, o projeto contempla uma estratégia de comunicação abrangente e demonstrativa dos impactos decorrentes da implementação das medidas de promoção da ecoeficiência.

INEGI
Universidade do Porto
CONTACTOS E LOCALIZAÇÃO
Linkedin Facebook Youtube Twitter
© INEGI 2011